Peste Suína Clássica: RS e SC recebem certificado inédito

29/05/2015

 

O Rio Grande do Sul recebeu nessa quinta-feira (28), juntamente com Santa Catarina, o certificado internacional de área livre de Peste Suína Clássica. A solenidade de entrega do certificado ocorreu durante a 83ª Assembleia Geral de Delegados da Organização Internacional de Sanidade Animal (OIE), em Paris. O diretor científico da OIE, Brian Evans, saudou os países e regiões que receberam o certificado. "Reconhecemos o trabalho duro dos serviços veterinários para chegar a este momento", completou.

 

Uma comitiva formada pelo governador do RS, José Ivo Sartori, o secretário da Agricultura e Pecuária, Ernani Polo, parlamentares e representantes do setor produtivo esteve presente no evento. O Brasil é representado na Assembleia da OIE por membros do Ministério da Agricultura.

 

Para o secretário estadual da Agricultura, este certificado representa o reconhecimento de um trabalho focado na busca que o Estado sempre teve pela qualidade sanitária animal: "O setor agropecuário é essencial ao desenvolvimento do Rio Grande do Sul, portanto, temos certeza que a obtenção deste certificado será mais uma marca da qualidade do nosso produto", ressaltou.

 

O setor de suínos do Rio Grande do Sul movimentou em 2014 mais de R$ 13 bilhões. Se considerado o efeito-renda, a cadeia suinícola envolve 170 mil pessoas no estado. O RS exporta 30% da produção de carne suína, para mais de 60 países. Outros 23 países também obtiveram o reconhecimento. 

 

Fonte: Thais D'avila / Bethânia Helder – Secretária da Agricultura e Pecuária-RS

Foto: Thais D’avila

Todos os direitos reservados à CODESUL.

Santa Catarina

http://www.sc.gov.br

Paraná- Foto: Joel Rocha

http://www.pr.gov.br

Mato Grosso do Sul- Foto: Chico Ribeiro

http://www.ms.gov.br

Rio Grande do Sul- Foto: Arquivo RS

http://www.rs.gov.br