Roubos caem 41% em áreas da Capital com reforço de policiamento

29/09/2014

O primeiro período do reforço de policiamento ostensivo em Porto Alegre garantiu redução média de 41% nos roubos em seis áreas da cidade. Os dados foram divulgados pelo Comando da Brigada Militar nesta última sexta-feira (19), data em que se completa um mês do início da operação. 


Nos roubos a pedestres, houve diminuição de 79 assaltos em relação ao período anterior, o equivalente a 40,72% de redução. Em roubos de veículos, a queda foi de 38,46%, com 20 carros a menos. Os dados são referentes a 21 dias, desde 19 de agosto, período em que atuou a primeira equipe de policiais. 

"É um resultado positivo que possibilita à população voltar a ocupar os espaços públicos, aumentando ainda mais a sensação de bem-estar e segurança já proporcionada pela presença dos policiais. O clima que experimentamos durante a Copa do Mundo foi recuperado, e os números comprovam o acerto da medida", afirmou o comandante-geral da Brigada, coronel Fabio Duarte Fernandes. 

Nos eixos Bom Fim/Independência, Cidade Baixa, Teresópolis/Nonoai, a queda no número de roubos a pedestres ficou próxima aos 50%. Nos bairros Cidade Baixa e Teresópolis/Nonoai, a redução no roubo de veículos foi superior a 60%. Em relação a roubos a estabelecimentos, a maior queda foi verificada no eixo Petrópolis/Rio Branco, com menos 85,71%, seguida pela área Menino Deus/Praia de Belas/Azenha. 

Ocorreu um pequeno aumento no roubo a estabelecimentos nas regiões Bom Fim/Independência (de zero para um), Cidade Baixa (de um para dois) e Teresópolis/Nonoai (de um para dois). O Parque Moinhos de Vento, selecionado para reforço pela concentração de público, manteve ausência de ocorrências, registrada desde o período anterior à operação. 

Do total do efetivo que compõe o Comando Operacional Policial, 150 PMs foram remanejados do interior, de localidades com baixos índices de criminalidade. 

Também estão sendo empregados no trabalho nas ruas cerca de 50 servidores que exercem atividades administrativas. A Brigada Militar esclarece que esses policiais atuarão em forma de rodízio, com um sistema de troca a cada 20 dias, ou seja, além de não haver um número significativo retirado de cada comando, os grupos ficarão por tempo determinado e retornam para as cidades de origem, sendo substituídos por policiais de outras localidades ao fim de cada período.


Fonte: Foto: Gustavo Gargioni/Especial Palácio Piratini / Edição: Redação Secom 

Todos os direitos reservados à CODESUL.

Santa Catarina

http://www.sc.gov.br

Paraná- Foto: Joel Rocha

http://www.pr.gov.br

Mato Grosso do Sul- Foto: Chico Ribeiro

http://www.ms.gov.br

Rio Grande do Sul- Foto: Arquivo RS

http://www.rs.gov.br