BRDE disponibiliza recursos para 16 municípios gaúchos

16/06/2016

No dia em que comemorou o seu aniversário de 55 anos, completados ontem, o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) anunciou contratos de financiamento que totalizam quase R$ 140 milhões em investimentos no Estado. Os créditos abrangem a expansão da central de coprocessamento de resíduos da Fundação Proamb em Nova Santa Rita, um novo complexo para industrialização de aves e derivados da Cooperativa de Suinocultores de Encantando (Cosuel), em Arroio do Meio, além de obras de infraestrutura urbana em 16 municípios.

Segundo os diretores do BRDE, é a primeira vez que a instituição realiza repasses às prefeituras gaúchas. O projeto surgiu a partir de um interesse do governo paranaense, no ano passado, que pretendia repassar recursos próprios aos municípios, o que não é permitido. A partir daí, foi desenvolvida uma estratégia que atendesse aos três estados da região Sul e que respeitasse a atuação de repassador do banco.

"À época, não tínhamos cultura nem conhecimento técnico para empréstimos a municípios, mas conseguimos criar um modelo que não causasse prejuízo a nossos índices", defendeu o vice-presidente do BRDE, Odacir Klein. A instituição planejou repasses de até R$ 150 milhões para cada um dos três estados até 2018 - apenas ontem, pouco mais de R$ 39 milhões do saldo gaúcho foram contratados pelas prefeituras. Segundo o diretor de planejamento do BRDE, Luiz Corrêa Noronha, haveria outros R$ 40 milhões alinhavados com outros municípios, mas que serão repassados apenas em 2017 por conta da legislação eleitoral.

Um dos complicadores para os repasses às prefeituras é que, pela lei que rege os empréstimos a órgãos públicos, a cada real financiado, o BRDE precisa destacar outros R$ 7,00 de seu capital. Noronha conta que, no esforço de se tornar menos dependente das linhas de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), hoje responsável por praticamente todos os repasses do BRDE, a instituição regional trabalha em acordo com a Caixa Econômica Federal. O objetivo é garantir repasses também do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

"Caso haja uma decisão que torne excepcionais os recursos, como foi com o Plano de Aceleração do Crescimento (PAC), elimina-se esse destaque de capital e nosso potencial de repasse aos municípios cresce quase 10 vezes", projeta Noronha. O governador do Estado, José Ivo Sartori, aproveitou a ocasião para defender a atuação das prefeituras e um novo pacto federativo "mais justo". "Mesmo que exija sacrifícios, a alteração do ICMS permitiu aumentar as receitas das prefeituras para investirem no social e na infraestrutura mesmo com a retração da economia", afirmou Sartori.

Ao saudar a história do BRDE, o governador também aproveitou para exigir a criação de novas instituições que aumentem a integração dos estados da região Sul. "Todas as regiões do País possuem fundos ou outros organismos, como superintendências de desenvolvimento, que dão guarida às pretensões regionais. É chegada a hora de pleitearmos também", conclamou Sartori, que classificou a situação como uma "injustiça" por conta da existência de desigualdades regionais também no Sul.

Além da Caixa, o BRDE também segue negociando acordos com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), o Banco Europeu de Investimento (BEI) e a Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD), que devem permitir repasses a partir de 2018. Klein, que assume a presidência do banco regional no mês que vem, garantiu que a instituição seguirá com o mesmo tipo de atuação, sem grandes mudanças. "Um dos objetivos é intensificar nossa atuação junto à geração de energia", projetou Klein, que cita a inadimplência no pagamento de repasses antigos como um dificultador para a gestão.

REPASSES ANUNCIADOS

Cosuel - R$ 95.milhões - Implantação de complexo para abate de aves em Arroio do Meio

Proamb - R$ 5,44 milhões - Ampliação de usina de coprocessamento de resíduos em Nova Santa Rita

Glorinha - R$ 2 milhões - Expansão da infraestrutura urbana

Harmonia - R$ 2,43 milhões - Expansão da infraestrutura urbana

Ibirubá - R$ 1,207 milhão - Expansão da infraestrutura viária e iluminação pública

Marau - R$ 2 milhões - Melhoria de trecho da ERS-324

Mato Leão - R$ 2,44 MILHÕES - Expansão da infraestrutura viária

Não-Me-Toque - R$ 2 milhões - Meljoria de vias urbanas

Panambi - R$ 3,068 milhões - Recapeamento asfáltico de vias de acesso

Pontão - R$ 720 mil - Pavimentação de vias

Santa Cruz do Sul - R$ 7 milhões - Restauração da infraestrutura viária

São Vendelino - R$ 500 mil - Pavimentação de vias 

Tapejara - R$ 1,5 milhão

Três de maio - R$ 1,962 milhão - Pavimentação de vias

Vera Cruz - R$ 3,77 milhões - Pavimentação de vias

Venâncio Aires - R$ 7,274 milhões

Westfália - R$ 500 mil - Recapeamento asfáltico de vias

Texto e foto: Jornal do Comércio

Todos os direitos reservados à CODESUL.

Santa Catarina

http://www.sc.gov.br

Paraná- Foto: Joel Rocha

http://www.pr.gov.br

Mato Grosso do Sul- Foto: Chico Ribeiro

http://www.ms.gov.br

Rio Grande do Sul- Foto: Arquivo RS

http://www.rs.gov.br